Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Musicart

Mercado de Música Independente #2

IMG_4476.jpg

No sábado à tarde, passámos pelo Mercado de Música Independente para ver o que se passava e não saímos de mãos a abanar.

O Mercado instalou-se numa sala ampla. Nas laterais, perto de 30 bancas de editoras e artistas, cheias de diversidade.
Havia Buraka Som Sistema, Dead Combo, Xinobi ou José Cid. Havia rap e blues. Havia CD's, vinis, cassetes e pens. Havia t-shirts, bonés, autocolantes e livros. Havia música recente e antiga. Artistas portugueses e internacionais. Havia de quase tudo e para todos os gostos e a bons preços.
Ao fundo da sala, o palco com o selo Vodafone Mexefest onde se realizavam os showcases e DJ sets, preparava-se para um showcase da Kambas.
Não estavam muitas pessoas em simultâneo, apesar de haver sempre gente a entrar e sair. Sem encontrões, sem confusão e sem ter de esticar o pescoço para ver o que estava em cima de cada banca. Pelo meio, algumas caras conhecidas. Uns a dá-la pelos seus trabalhos, como SlimCutz e Taseh (Roger Plexico) ou Slow J, outros apenas de visita.
  

IMG_4480.jpg

A forma como os trabalhos foram apresentados não passava ao lado. Uns a apostar na criatividade, outros a jogarem com as cores do material que tinham em cima da mesa, obrigaram parte dos visitantes a dar mais do que uma volta ao recinto.
A aproveitar a pouca luz, numa das paredes, a Kimahera projectava um dos videoclips dos Tribruto. A poucos metros, a Monster Jinx dava a oportunidade de ouvir o disco dos Roger Plexico, com o cor-de-rosa a chamar a atenção de quem pudesse passar sem reparar. A Meifumado tinha notas com a cara de PZ, cassetes e caixas de comprimidos Lo-Fi Hipster Trip, o novo trabalho dos Corona na Casa. A Enchufada oferecia um disco com uma pequena compilação em nome próprio e músicas de PAUS, Buraka Som Sistema, Orelha Negra ou Macacos do Chinês.
Estes são apenas alguns exemplos do que era possível encontrar. Mas, o nosso "prémio criatividade" vai para Slow J, que montou uma mesa para um jantar a dois, onde servia o álbum, "The Free Food Tape". Apesar da simpatia, não nos sentámos para jantar mas levámos take-away.


IMG_4488.jpg

IMG_4493.jpg

IMG_4497.jpg