Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Musicart

Lisboa Dance Festival: acordar o outro lado da cidade

27654491_1544133452366844_3890807037206472127_n.jp


O regresso está marcado para os dias 9 e 10 de Março, desta vez, com uma nova missão: acordar o outro lado da cidade ao som da Electrónica.

Depois de duas edições instalado no Lx Factory, o Lisboa Dance Festival muda-se para o Hub Criativo do Beato, com mais de 30 actuações em 5 palcos diferentes.
Além da música, as talks também continuam a fazer parte de uma programação que, este ano, tem como novidade um espaço dedicado à arte, com a direcção artística de John Romão, onde estarão presentes algumas obras em torno da música, dança e performance.

 

28166687_1556757291104460_8891502567484155435_n.pn

 

O cartaz, fechado desde o início do mês, traz boas novidades, entre as quais alguns regressos ao nosso país.
NAO, que esteve no Vodafone Mexefest em 2016 é a grande atracção do primeiro dia, enquanto que Nosaj Thing regressa a Portugal 5 anos depois de ter passado pelo Musicbox, para dividir as atenções do 2º dia com Joe Goddard.
Como repetentes da última edição, Kking Kong, que no ano passado passou pela curadoria de Branko na Carlsberg Room e DJ Glue, com o que resta de Hip Hop neste Festival. A estes, juntam-se outros nomes nacionais, como Shaka Lion, XinobiMirror People ou Rastronaut.

 


Porque a música falada é outro dos factores de atracção, há 13 convidados que durante a tarde de dia 10 vão abordar os três temas em cima da mesa, moderados por Rui Miguel AbreuLuís Oliveira e Vítor Belanciano: "Marcas na Música", "Lisboa Dança com Turistas" e "Lisboa is the new what?".

Os horários já estão disponíveis e os bilhetes, que já custaram 20€ e 30€ / passes, custam agora 40€. O valor sobe 5€ a partir do primeiro dia de Março.