Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Musicart

Lazy Monday #7

33096358_10214679528695278_2219394122228170752_n.p


As 24 desta segunda-feira, com os destaques a irem quase na integra para temas lançados já este ano.
Apollo Brown, "Colors"  da League Of Starz (que junta Freddie Gibbs, G Perico e Mozzy), Dave East e a mais recente de Anderson Paak. A excepção vai para Dally Austin, com "Before Roses", lançada em 2017.

 



A criação da playlist e escolha dos destaques é da inteira responabilidade de Daniel Cunha (Dfault).

 

"Attero": O desperdício, segundo Bordalo

25398850_1398445153612226_1762049018994690833_n.jp

 

Throwback até Novembro de 2017 para revisitar "Attero". 
A exposição de Bordalo II ainda não tinha passado por aqui, apesar de ter recebido duas visitas da nossa parte. A primeira "livre", a segunda acompanhada pela curadora, Lara Seixo Rodrigues, numa das muitas iniciativas que ocorreram durante a exposição.

Ao longo do mês em que esteve em exibição, recebeu cerca de 27 mil visitantes, que durante os fins-de-semana formaram uma fila permanente, com uma espera de 20 a 30 minutos até ser possível entrar no edifício onde o artista tinha trabalhados nos últimos dois anos.

25396266_1398448600278548_179055367507915050_n.jpg


Lá dentro, uma retrospectiva do trabalho de Bordalo II. Uma viagem dividida várias partes, de acordo com a evolução e utilização dos materiais, sempre com o reaproveitamento e o "não-desperdício" como motivação por trás de todas elas.
Na primeira, o foco estava na inversão de papéis entre animais e humanos, com a representação de situações absurdas do quotidiano feita com a utilização de peças de aparelhos electrónicos (ex: telemóveis antigos).
Aumentaram os formatos. Os animais mantêm o destaque e a representação destes no exterior tem sempre uma relação com o local - algures no tempo, existiu naquela cidade ou região. Nesta fase todos têm expressão e é possível criar uma ligação emocional e empatia com eles. Demasiada, achou Bordalo. Por isso, surgiram os Half / Half (metade animais, metade robots), com o objectivo de "chocar" e voltar a chamar a atenção para o essencial: a mensagem.

25348342_1398450056945069_892534935205918918_n.jpg25348297_1398449893611752_6797807358683412369_n.jp

Depois de passarmos por uma série de trabalhos onde a pintura é posta de parte, sendo a noção de cor dada através dos materiais (recorde-se que o artista estudou pintura na Faculdade de Belas Artes), chegamos a um dos principais ecológicos do planeta: o lixo marinho. Retirou-o do mar, construiu duas peças (uma tartaruga e uma caveira) e voltou a colocá-las dentro de água para que, em formato de vídeo, através de duas televisões, nos pudesse consciencializar para o problema.

 

25289738_1398460260277382_6409943200275567677_n.jp

25348667_1398460253610716_1362635794225978961_n.jp


O apoio da Câmara Municipal de Lisboa, através do transporte de lixo e materiais a serem utilizados, permitiu a construção de várias peças. Uma delas, um rinoceronte de grandes dimensões, num dos extremos do espaço, depois de passarmos por duas áreas dedicadas ao artista: um estúdio com várias peças, materiais e suportes utilizados na concepção dos trabalhos e uma sala, quase sempre pequena para tanta gente, onde era transmitido um mini-documentário sobre Bordalo.

25289532_1398450053611736_1958056372880783457_n.jp

25299098_1398449656945109_4082456626545402213_n.jp

Aquela que era, literalmente, a recta final da exposição foi criada com a intenção de nos oferecer o cenário de uma floresta, no entanto, as semelhanças de alguns materiais com algas levaram a uma mudança de planos, transformando-se no fundo do mar.
Um "mergulho" de algumas dezenas de metros que nos levava até à última instalação. Uma face que muitos julgavam ser do artista, também ela Half / Half. Metade natureza, metade lixo (onde estava, inclusive, um Ronald McDonald). A metade boa com o formato de uma cara humana, a metade má em forma de caveira.

25395748_1398450163611725_2838979912017692454_n.jp

Antes de sair, um último espaço onde quatro ecrãs transmitiam em simultâneo os vários locais onde o lixo foi apanhado. Em cada um deles, um diferente processo de transformação que levou à construção das obras que permitiram criar esta "Attero" e levar a mensagem a quase 30 mil pessoas. Um sucesso.

 

Fotografias: Mistaker Maker

Lazy Monday #6

31959028_10214577938115577_7314588313090785280_n.p

Depois de uma ponte, entre o fim-de-semana e o feriado do Dia do Trabalhador, a Lazy Monday está de volta.
Nesta lista, os destaques vão para uma série de temas lançados nos primeiros meses deste ano: J. ColeSABA com a participação de Chance The RapperChris Orrick com a participação de Fashawn e ainda YGTUT com Isaiah Rashad. Como não podia deixar de ser, um regresso ao passado, para a Listen to Me, de Joyner Lucas, lançada em 2011.

 

 

A criação da playlist e escolha dos destaques é da inteira responabilidade de Daniel Cunha (Dfault).

 

#NovidadesDoMês 04/18

Abr18.png

 

O mês começou com Carlão e fechou com o regresso de Lancelot, num tema produzido pela TV Chelas, de Sam The Kid. Pelo meio os destaques vão para o lançamento dos novos EP's de NerveBoss AC e para o novo projecto que junta Tekilla e Fred Ferreira, "Olhos de Vidro".
Esta é a playlist de Abril:


Carlão - Contigo

 

Chyna X Duque - FAKE


Boss AC - Queque Foi

 

Domi - Pensamento

 

Dynamic Duo X Phoenix RDC - Fama

 

Hype Mike x X-Tense - Tudo ao Contrário


Harold - Excentrico


Lancelot - A flecha


Mishlawi - fmr


Mishlawi - homies & pythons freestyle


Nerve - Deserto


Olhos de Vidro - Sintonia


Phoenix RDC - 12:00pm Consequência T1.E2


Profjam - Gwapo ft. YUZI


SP Deville - Verdade


Strolinflows X Silab n Jay Fella - Mylife


Tchillz No Billz - CRACK


Tiwi X Chav - So What


Valas - Preciso