Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Musicart

#CurtasMusicart - Este também é "O Lugar" de Fábia Maia

17974340_1248763175245170_97857488_n.jpg


Ao longo dos últimos anos, as redes sociais transformaram-se num dos maiores veículos de divulgação e promoção de novos talentos.
O antigo processo, que obrigava os artistas a gravarem maquetes e enviarem por correio para uma rádio ou entregarem em mãos a algum influencer, ficou simplificado e à distância de um upload
Lilly Allen, Mallu Magalhães ou Justin Bieber, são alguns dos nomes internacionais que tiraram o melhor proveito possível do aparecimento do MySpace ou Youtube. Por cá, temos o bom exemplo de Fábia Maia.

Com canal um canal de Youtube em nome próprio desde 2013, deu-se a conhecer através de covers de vários temas Hip Hop, como "Nívea" e "Tony do Rock" de Regula, "O Convite" de Allen Halloween ou "A mentira do nosso amor" de Valete. 
Os vídeos de guitarra na mão e com uma voz num registo próximo do soul, chegaram às centenas de milhares de visualizações, num claro sinal de aprovação do público.

 

 

A recente entrada na Fvmily F1rst deu origem ao lançamento de dois temas soltos: "O Lugar" e "Benção X Sei quem sou". Os dois primeiros originais em nome próprio que, muito provavelmente, vão fazer parte do primeiro álbum de Fábia Maia, prometido para o inverno.

Enquanto o álbum não sai, a artista tem dito "presente, não só através de participações nos temas "Cidades de Papel" e "O Outro" de Jêpê ou "Má Vida", do último álbum de Jimmy P, como em várias actuações ao vivo, onde se destaca a presença na edição deste ano dos NOS Alive, no Coreto da Enchufada.

 

 

Enquanto a necessidade da lareira não bater à porta (e parece não estar para breve), esta #CurtasMusicart é "O Lugar" onde podemos ficar a conhecer um bocadinho mais da Fábia Maia.

 

Como surgiu a ideia de criares versões acústicas de Hip Hop nacional?
As covers surgiram duma necessidade que tive de "falar" com quem não conseguia através da musica. Foi através das covers que consegui ultrapassar uma fase menos boa da minha vida. A gravação acontece ao acaso com um colega meu, sem qualquer desejo de sucesso.

 

Como te defines enquanto artista? Em que género de enquadras?
Eu sou um artista muito introspetiva. De todas as vezes a minha escrita passa por um processo de "cleanin' the soul". Não consigo escrever nem cantar o que nunca vivi. Quanto ao género, sou uma mistura deles todos. Já vivi todas as vertentes da música. Hoje talvez esteja mais próxima do RnB / Pop.

 

O que podemos esperar da Fábia Maia num futuro próximo?
Espera-se um álbum de inverno, que conta o amor de todas as formas que o vivi. Até lá, lançarei temas soltos, tal como "O lugar" que saiu em Fevereiro. Quando o frio chegar e a necessidade da lareira bater na porta, lanço o meu primeiro álbum!

 

Além do habitual agradecimento, um pedido de desculpas à Fábia Maia pela demora na publicação desta pequena entrevista, que estava na gaveta há seis meses, a aguardar um bocadinho de disponibilidade (de tempo e mental).

 

17909430_1248760938578727_1411253454_n.jpg